Publicado 02 de Março de 2021 - 16h23

Por Estadão Conteúdo

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, informou nesta terça-feira (2) que o programa Covax planeja distribuir 11 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 esta semana e 237 milhões até o final de maio, a um total de 142 países, incluindo o Brasil.

Na segunda-feira, Gana e Costa do Marfim, ambos na África, se tornaram as primeiras nações do mundo a administrarem imunizantes entregues pela iniciativa, enquanto a Colômbia foi a primeira do continente americano a receber um lote do produto. "A vacinação em massa é importante para salvar vidas", destacou em coletiva de imprensa o presidente de Gana, Nana Akufo-Addo, que foi imunizado.

Durante a coletiva, Tedros Adhanom reconheceu que a distribuição de vacinas não tem ocorrido de maneira integralmente equitativa, mas ponderou que, sem a Covax, o quadro seria pior. Para ele, as forças dos mercados sozinhas não são capazes de assegurar o acesso universal ao profilático. "Covax vai mudar não só o curso da pandemia, mas também a maneira como respondemos a doenças", salientou.

Escrito por:

Estadão Conteúdo