Publicado 01 de Março de 2021 - 14h40

Por AFP

Dezenas de milhares de fãs entraram na plataforma Top Shot para comprar online trechos de vídeos de partidas de basquete, símbolo do sucesso impressionante desfrutado pelos ativos virtuais "NFT" entre colecionadores que vão desde os fãs do esporte até amantes da arte.

Para quem não está familiarizado, se trata apenas de um vídeo de dez segundos que mostra uma ação espetacular da estrela da NBA LeBron James. Mas no Top Shot é um objeto de coleção, vendido nesta segunda-feira por 208.000 dólares.

Esta sequência de vídeo é um "NFT", um "non-fungible token", ou um "token" não fungível: um objeto virtual com identidade, autenticidade e rastreabilidade teoricamente incontestáveis e invioláveis, graças à tecnologia conhecida como "blockchain", usada em criptomoedas como o bitcoin, agora em pleno esplendor.

Lançada no início de outubro pela empresa Dapper Labs, em associação com a NBA, a Top Shot permite comprar e vender esses trechos de vídeo, chamados de "momentos", a preços variáveis de acordo com sua raridade.

A Dapper Labs concebe e depois vende os clipes, em quantidades que variam de um único exemplar para centenas de "momentos" idênticos. Uma vez na plataforma, podem mudar de proprietário, de um colecionador para o outro, até o infinito.

Após um começo discreto, a Top Shot explodiu a partir de janeiro, a ponto de gerar mais de 200 milhões de dólares em transações desde o início de 2021, disse uma porta-voz da Dapper Labs.

A Top Shot se aproximava na quarta-feira dos 100.000 compradores, segundo explicou. A página de avaliação Momentranks estima o mercado atual em 1,8 bilhão de dólares.

Paradoxalmente, a maioria desses fragmentos de vídeo são visíveis gratuitamente em outros sites da internet, principalmente no YouTube.

"Compreendo totalmente a reação inicial, de dizer "não entendo" ou "parece estúpido"", afirmou Jonathan Bales, que gastou 35.000 dólares com um "momento" e escreve uma nota de referência em seu blog Lucky Maverick.

"Mas existe toda uma geração de gente jovem e inteligente que cresceu de uma forma totalmente diferente da sua ou da minha", acrescentou. "O fato de nós compreendermos ou não o futuro não terá consequências sobre o que vai acontecer", afirmou.

Os fãs veem nos "NFT" uma alternativa para um mercado de coleção frequentemente não regulamentado e nebuloso, seja de cartões de beisebol ou de pinturas de grandes mestres.

Na quinta-feira, a Christie"s foi a primeira grande casa de leilões que colocou uma obra "NFT" à venda, "The First 5.000 Days", do artista digital americano Beeple.

A venda, que abriu com um preço de 100 dólares, aumentou rapidamente para 3 milhões de dólares. O processo deve durar até 11 de março.

Escrito por:

AFP