Publicado 24 de Fevereiro de 2021 - 16h09

Por Lucas Rossafa/ Correio Popular

Promovido ao plantel principal no ano passado, o volante perdeu espaço por questão disciplinar

Mourão Panda

Promovido ao plantel principal no ano passado, o volante perdeu espaço por questão disciplinar

A diretoria executiva da Ponte Preta sacramentou negociação para ceder Danrley ao Palmeiras.

Aos 19 anos, o volante, revelado nas categorias de base, assinou, ontem pela manhã, empréstimo de uma temporada junto ao Verdão para integrar a categoria Sub 20.

O atleta foi submetido aos exames de Covid-19 e viajou a São Paulo para fechar vínculo, que tem opção de compra ao fim de 2021: os valores estipulados contratualmente são mantidos sob sigilo graças à cláusula de confidencialidade.

A reportagem do Correio Popular, entretanto, apurou que o montante envolvido é de R$ 850 mil.

A Alvinegra tem 60% dos direitos econômicos, enquanto o Real Sport Club tem 40%. A transação prevê que, em caso de aquisição do passe, o Palmeiras fique com 30% dos campineiros e 20% dos gaúchos.

"O Danrley é um grande jogador. É coisa de guri que ocorreu (indisciplina), mas a gente sabe do seu potencial. Desde a minha chegada para cá, eu nunca vi ele atuando, mas nos treinamentos eu vi da capacidade que esse garoto tem. Está sendo tratado para que a gente possa ter o nosso ativo sempre na vitrine. Que ele possa mostrar aquilo que ele sabe", declarou Alex Brasil, executivo de futebol, em entrevista coletiva na semana passada.

O camisa 18 está fora de combate desde outubro, quando sofreu torção no tornozelo esquerdo, durante treinamento, ainda nos tempos de Marcelo Oliveira, e ficou entregue ao Departamento Médico - iniciou o tratamento no clube de origem, mas encerrou no Rio de Janeiro.

Na capital carioca, onde é nascido e criado, Danrley, que perdeu espaço no elenco no segundo turno da Série B do Campeonato Brasileiro, realizou tratamento com Alex Souto Maior, um dos principais nomes no ramo, e retornou a Campinas nesta sexta-feira pela manhã.

Saída

Fora da pré-temporada, o jogador foi liberado pelo Departamento de Futebol pelo fato de o Sub 20, no momento, não ter perspectiva de disputar nenhuma competição na temporada por conta da pandemia de Covid-19 - prova disso é que o treinador Sandro Forner virou auxiliar de Fábio Moreno no time principal.

Antes acertar o empréstimo no fim de semana, a Ponte Preta prorrogou vínculo por mais dois anos - o anterior terminava em 30 de julho e, portanto, poderia fechar com qualquer outra equipe e sair de graça.

O contrato atual, a partir de agora, tem validade até 30 de julho de 2023, já registrado no Boletim Informativo Diário (BID).

Promovido ao plantel principal no ano passado, o volante recebeu algumas chances, porém perdeu espaço por questão disciplinar. O jogador foi flagado em casa noturna durante a pandemia.

Escrito por:

Lucas Rossafa/ Correio Popular