Publicado 17 de Fevereiro de 2021 - 16h54

Por Lucas Rossafa/ Correio Popular

Zagueiro deixa o Guarani após receber proposta considerada irrecusável do Dourado de Mato Grasso

Thomaz Morostegan/ Guarani FC

Zagueiro deixa o Guarani após receber proposta considerada irrecusável do Dourado de Mato Grasso

O zagueiro foi seduzido por salário superior em relação ao que recebia do Athletico-PR e dá adeus ao Bugre antes mesmo do início da temporada.

A proposta do Dourado foi oficializada na tarde de segunda-feira e balançou o defensor, cujos direitos econômicos pertencem ao Furacão, com o qual vai prorrogar vínculo até o fim de 2023.

O defensor deve desembarcar na capital do Mato Grosso nesta quarta-feira, para realização de exames clínicos e médicos antes da assinatura do novo acordo.

Titular absoluto no segundo semestre no último ano pelo Alviverde, o jogador vai ser cedido pelo clube de Curitiba até dezembro, com vencimentos dobrados, segundo apuração da reportagem do Correio Popular, motivo decisivo para optar pela troca de ares na carreira, embora não fizesse parte dos planos, ao menos no primeiro momento.

Indicado pelo ex-técnico Thiago Carpini, atualmente na Internacional de Limeira, Walber disputou 36 jogos pelo Alviverde e foi dono da posição na Série B do Campeonato Brasileiro, ao lado de Didi, na maior parte do tempo, ou de Bruno Silva.

De malas prontas ao Centro-Oeste, o camisa 34 desembarcou em Campinas há uma semana e realizou treinamento em separado nos últimos dias, enquanto aguardava documentação para renovar o empréstimo - ele sequer viajou com o elenco para Águas de Lindoia, local de treinamento até o próximo dia 23 de fevereiro.

O profissional foi muito elogiado e prestigiado pela torcida, neste período de pandemia, por ter recusado a possibilidade de defender o América-MG, recém-promovido à Série A.

Embora estivesse treinando em separado, o zagueiro ainda não estava totalmente integrado ao elenco de Allan Aal por conta de questões burocráticas junto ao Athlético e Federação Paranaesnse de Futebol.

O Guarani era o responsável pelo pagamento de 100% dos salários de Walber, que, em Cuiabá, vai disputar posição com Anderson Conceição.

Com adeus de Walber, Alan Aal fica com apenas quatro beques à disposição no setor para treinos na pré-temporada: Thales, recém-contratado, Romércio, Victor Ramon, Bruno Bianconi e Titi - os dois últimos são revelados nas categorias de base e com destaque na última edição da Copa Paulista, mas não têm minutagem no profissional.

Escrito por:

Lucas Rossafa/ Correio Popular