Publicado 27 de Fevereiro de 2021 - 17h59

Por Luiz Roberto Saviani Rey/ Correio Popular

Em âmbito interno, em diálogos com ministros, amigos e assessores, o presidente Jair Bolsonaro tem assinalado com a provável troca imediata no Ministério da Saúde. A saída do general Eduardo Pazuello vem em gestação há semanas, desde os desencontros de Manaus e por conta das barbeiragens na compra de vacinas. A questão é que sua substituição não se circunscreve apenas aos aspectos políticos, envolve, também, a área militar, setor onde o ministro encontra forte apoio em alas do Alto Comando.

Tanques e obuzes

Pazuello esteve ontem em Campinas, entrou por uma porta e saiu por outra, sem falar com a imprensa. Parecia um ministro mais opaco do que costuma aparentar. Sua troca, um tanto traumática, porém, poderá ser costurada a partir de estratégia para uma saída honrosa. A Casa Civil já estuda sua promoção, a de um general três estrelas - de caráter logístico -, a um general de quatro estrelas. Por enquanto, as trincheiras estão abertas e abastecidas.

"Se tiver vacina para comprar, vamos comprar", Dário Saadi, prefeito de Campinas

HALTERES

Jonas Donizette, ex-prefeito de Campinas, começa preparativos para novas corridas eleitorais. Por enquanto, cuida mesmo da preparação física. Tem sido frequente sua presença em academia renomada da cidade, levantando pesos e esticando polias.

PÃO COM MORTADELA

O Prefeito Dário Saadi recebeu ontem pela manhã, em seu gabinete, no quarto andar do Palácio dos Jequitibás, a visita do deputado federal Marcos Pereira, presidente do partido Republicanos.

***

Após conversas e um café da copa do gabinete, Dário e Pereira deram um passeio pelas instalações do Mercadão Municipal, que passará por reformas garantidas por verbas aprovadas em Brasília pelo deputado.

IMUNIDADE BRAVA

Após longas discussoes em comissões e em plenário, deputados federais não chegaram a um acordo e consenso sobre a PEC da Imunidade Parlamentar. Preocupado com possível aprovação de lei de blindagem a corruptos, o presidente da Casa, Arthur Lira, remeteu a PEC para comissão especial.

BUEMBA BUEMBA

A nova bomba agora no Planalto fica por conta dos entreveros entre André Brandão, presidente do Banco do Brasil, e Jair Bolsonaro, que não estava preparado para mais uma desavença com sua área econômica. Brandão mandou recado claro: não quer mais ficar no cargo.

ILESO

Fabio Wajngarten, que ora deixa a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, teve pedido de busca e apreensão em sua casa pela Polícia Federal em 2020.

ILESO 2

A ação da PF visava a ligá-lo à organização e financiamento de atos antidemocráticos. A Procuradoria Geral da República, comandada por Aras, contudo, não viu lastros para a continuidade das investigações.

GATOS PINGADOS

Até o momento, 6,3 milhões de pessoas receberam doses da vacina contra a covid 19. Há um longo e exaustivo caminho adiante.

AULA PRESENCIAL

A informação correta sobre medidas da Secretatria de Educação quanto ao adiamento das aulas na rede municipal é de que elas não voltarão em abril, porque já correm em nível remoto. Elas retornarão em nível presencial.

TREM PIADA

Piadinha nos meios políticos: “Dizem que as torcidas de Corinthians e São Paulo irritaram-se com Doria, porque o Trem Intercidades partirá da Estação Palmeiras-Barra Funda. Pudera, Itaquera fica longe... e o Morumbi é fora de mão”.

Escrito por:

Luiz Roberto Saviani Rey/ Correio Popular