Publicado 27 de Fevereiro de 2021 - 17h33

Por Edson Silva/ Correio Popular

Peritos fazem vistoria na carreta encontrada em Americana, que foi roubada junto com sua carga em janeiro

Guarda Municipal de Americana

Peritos fazem vistoria na carreta encontrada em Americana, que foi roubada junto com sua carga em janeiro

A localização de uma carreta roubada em Americana e a prisão em flagrante de um homem, de 38 anos, acusado de recepção podem levar a Polícia Civil a desmontar uma quadrilha de roubos cargas na região de Campinas. Segundo a polícia, a carreta apreendida pela Guarda Municipal, com adulteração na placa e em peças de identificação, foi roubada junto com uma carga de eletrodomésticos ocorrido em janeiro deste ano na Rodovia Washington Luiz, na cidade de Corumbataí.

Na casa do acusado de receptação e responsável pela adulteração da carreta, no bairro Governador Mário Covas, em Americana, guardas municipais e três delegados que os acompanhavam encontraram, ainda na embalagem, uma máquina de lavar que integrava a carga roubada em janeiro.

Ontem, o delegado José Donizetti Melo, titular da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Americana, disse que as investigações serão aprofundadas com a chegada dos laudos periciais e documentações sobre o roubo de cargas.

Preso em flagrante

A partir de denúncias recebidas, policiais civis, guardas municipais e uma equipe de peritos do Instituto de Criminalística de Americana foram ao local onde o homem estava adulterando a placa da carreta na quinta-feira. Eles o surpreenderam fazendo a instalação de uma placa falsa da cidade mineira de Araxá no veículo.

A polícia suspeita que, se não fosse descoberta a irregularidade, a carreta adulterada seria utilizada em outros roubos de cargas na região de Campinas.

A polícia investiga ainda a localização da carga roubada em janeiro. Na ocasião, ao abordarem a carreta na Rodovia Washington Luiz, os ladrões levaram o veículo e vários eletrodomésticos novos no valor de R$ 200 mil.

“Encontramos um dos produtos roubados – a máquina de lavar roupas – na casa do mesmo homem que fazia a adulteração na carreta. Este pode ser o fio da meada para descobrirmos um grande esquema de roubos de cargas. O trabalho está só no começo”, disse um dos policiais empenhados no caso.

Após a apresentação do caso na Central de Polícia Judiciária(CPJ) de Americana, o suspeito foi preso, mas após pagamento de fiança. foi liberado. A carreta foi apreendida e, após a perícia, será devolvida ao proprietário.

A polícia investigará a relação do suspeito com o roubo da carga de eletrodomésticos em janeiro. O objetivo é descobrir outros participantes da quadrilha e apurar em quais outros casos a quadrilha está envolvida.

Levantamento

Somente no mês de janeiro deste ano, 23 roubos de cargas foram registrados em Campinas. Na RMC, foram 35. Em 2020, a região teve 215 roubos de cargas, sendo 193 na cidade de Campinas.

Escrito por:

Edson Silva/ Correio Popular