Publicado 27 de Fevereiro de 2021 - 12h58

Por Da redação

Prestes a atingir a marca de 70 mil infectados pela covid-19, com uma taxa de ocupação de leitos superior a todas as 41 cidades que integram o Departamento Regional de Saúde 7 (DRS) e com uma taxa de transmissão 20% superior a do final do ano passado, Campinas inicia o mês de março com medidas restritivas mais severas.

O governo estadual decidiu, ontem, retroceder toda a região, incluindo Campinas para a fase laranja do Plano São Paulo. Com isso, o decreto municipal que estabelecia 'fase vermelha noturna' na cidade em vigor desde a última terça-feira será revogado. 

A Prefeitura de Campinas atualizou ontem os dados de coronavírus na cidade. Nas últimas 24 horas ocorreram cinco novas mortes e 437 novos casos de contaminação. No total a cidade soma 69.479 casos confirmados da doença, e 1.862 mortos.

A reclassificação de Campinas e dos demais municípios que integram o Departamento Regional de Saúde 7 (DRS 7) se deu por conta da alta na taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para a covid-19. Segundo o Estado, o índice está em 73,4% na região.

Em Campinas, a taxa de ocupação de leitos covid está em 85,06%. Isso significa que o último final de semana de fevereiro começa com a cidade tendo apenas 43 leitos livres somando as redes pública e particular. Dos 288 leitos de UTI exclusivos para pacientes com covid-19, 245 estão ocupados.

Nesta fase shoppings, galerias, comércio e serviços em geral podem funcionar oito horas por dia, entre 6h e 20h, com capacidade de 40%. Restaurantes e similares poderão funcionar das 6h às 20h, com 40% de ocupação. Neste momento, não haverá as duas horas de tolerância. Já os bares não podem ter atendimento presencial, sendo permitida apenas retirada ou serviços de delivery. Demais atividades que gerem aglomeração continuam proibidas

A reclassificação também altera o funcionamento das escolas da rede privada. Na Fase Amarela, a capacidade em salas de aula era de 70%; na Laranja, cai para 35%. As atividades presenciais no ensino superior estão proibidas, com exceção dos cursos da área de saúde, que podem funcionar com capacidade de 100%.

Os serviços essenciais continuam autorizados a funcionar normalmente, entre eles farmácias, mercados, padarias, açougues, postos de combustíveis, lavanderias, meios de transporte coletivo; transportadoras, oficinas de veículos, hotéis, pousadas e outros serviços de hotelaria e pet shops.

Vacina para idosos

O agendamento para as pessoas com mais de 80 anos de idade receberem a vacina contra a covid-1 começa hoje. A vacinação terá início na próxima segunda-feira. Para realizar o agendamento é necessário acessar o site www.vacina.campinas.sp.gov.br , a partir das 9h. Quem não tiver condições de acessar o site pode ligar para o telefone 160 para realizar o agendamento. O serviço, no entanto, não funciona aos finais de semana, mas estará disponível a partir de segunda-feira.

Escrito por:

Da redação