Publicado 23 de Fevereiro de 2021 - 12h26

Por Da redação

Depois de enfrentar mais um final de semana de ocupação total de leitos UTI covid, a Prefeitura de Campinas anunciou ontem a ampliação dos leitos na cidade a partir da contratação de espaços na rede particular.

Segundo a administração, serão mais 14 leitos de UTI e quatro de enfermaria na rede privada para atender pacientes com covid-19 e que já entram em operação imediatamente. Com essa ampliação, a oferta de leitos de terapia intensiva no sistema único municipal sairá dos atuais 107 para 121. Serão mais sete leitos na Santa Casa, quatro na Casa de Saúde/Vera Cruz, e três no Hospital Samaritano. Os quatro leitos de enfermaria estarão disponíveis na Casa de Saúde e Hospital Vera Cruz.

Os novos leitos de UTI Covid foram comprados com recursos do Governo do Estado, que repassará para Campinas para custeio parcial do aumento da infraestrutura adquirida na rede privada. Serão R$ 1,6 mil para cada leito de UTI e R$ 300 para enfermarias. Um leito de terapia intensiva custa R$ 2,5 mil e a Prefeitura arcará com a diferença, cerca de R$ 800, por leito.

O prefeito Dário Saadi (Republicanos) afirmou que a Unicamp informou também que disponibilizará mais 10 leitos de UTI no Hospital de Clínicas, para elevar a oferta para 30. Esses leitos, no entanto, ainda não entraram em operação.

O esforço da Prefeitura em aumentar o número de leitos na cidade iniciou na semana passada com a Rede Mário Gatti de Urgência, Emergência e Hospitalar, que inclui o Hospital Ouro Verde e as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Padre Anchieta e Carlos Lourenço, ampliando a estrutura dos leitos de enfermarias. Nos próximos 15 dias, mais 45 leitos serão disponibilizados.

O Hospital Mario Gatti abriu mais sete leitos de enfermaria exclusivos para pacientes com covid na sexta-feira passada, e no final de semana entraram em operação mais 14. Em até 15 dias, pela estimativa da Prefeitura, outros 24 leitos serão ativados na UPA Anchieta.

O presidente da Rede Mário Gatti, Sérgio Bisogni, informou que se houver agravamento da situação, com pressão sobre o sistema público de saúde, mais 36 leitos de enfermaria poderão ser abertos no Hospital Ouro Verde. Segundo ele, essa alternativa substituiria a retomada do funcionamento do Hospital de Campanha por ser considerada até mais segura para os pacientes, já que dispensaria necessidade de transporte, e permitiria a possibilidade de utilizar oxigênio líquido, ao invés de cilindros, já mais escassos.

Ocupação de leitos

Campinas conta atualmente com 258 leitos de UTI exclusivos para pacientes com covid-19 nas redes pública e particular. Deste total, 231 estão ocupados, o que corresponde a 89,53%. Há 27 leitos livres somando as redes pública e particular.

Os leitos SUS Municipal, de um total de 107, 105 estão ocupados, o que equivale a 98,13%. Há dois leitos livres. No SUS Estadual, dos 20 leitos, 19 estão ocupados, o que corresponde a 95%. Há um leito livre. Na rede particular existem 131 leitos disponíveis dos quais 107 estão ocupados, o que equivale a 81,68%. Há 24 leitos livres.

 

Escrito por:

Da redação