Publicado 16 de Fevereiro de 2021 - 12h20

Por Da redação

Doador de sangue no Hemocentro da Unicamp: instituto atende por meio de agendamento prévio ou por demanda espontânea, mas a orientação é para que se reserve um horário

Kamá Ribeiro/ Correio Popular

Doador de sangue no Hemocentro da Unicamp: instituto atende por meio de agendamento prévio ou por demanda espontânea, mas a orientação é para que se reserve um horário

O Banco de Sangue do Hemocentro da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) está com o estoque reduzido, com capacidade de atendimento para no máximo até quatro dias. Caso as doações caiam nos próximos dias, como é comum neste período de Carnaval, o estoque pode chegar numa situação crítica. O médico Vagner de Castro, diretor do Serviço de Coleta, faz o apelo, para que as pessoas não deixem de doar sangue neste momento.

Durante os dias de Carnaval, as doações chegam a cair até 50%, mas este ano, devido o cancelamento do ponto facultativo, a ida dos doadores tem ficado dentro da média, com 200 bolsas doadas entre os dias 12 e 13 de fevereiro. Porém, caso o número de doações caia por apenas dois dias, o estoque entra no nível alarmante, por isso Castro ressalta: "A expectativa é que as pessoas continuem vindo, não gostaríamos de chegar nessa situação".

O tipo sanguíneo O+ é o que tem estoque mais baixo, por isso tem ficado no limite.

Atualmente, 85% da população de Campinas é do tipo sanguíneo O+ e A+, portanto, são as doações que mais chegam ao Hemocentro, mas também as que mais saem. Dos doadores que vão ao Hemocentro da Unicamp, 55% são homens, com idade entre 30 e 50 anos. É nesse perfil que se enquadra Jéferson Borges, 31 anos, que usou parte do seu tempo disponível ontem, para ir até o Hemocentro. "Isso significa muito para mim, não somente em época de festas. Mesmo que estivesse tudo normal eu com certeza arrumaria um tempinho para doar".

O Hemocentro da Unicamp atende doadores por meio do agendamento prévio ou por demanda espontânea, mas a orientação é que os doadores reservem o horário de atendimento com antecedência para evitar aglomerações no local. A maior demanda de atendimentos ocorre de sexta-feira e sábado, no início da manhã, entre 10h e 11h.

 

Para doar é necessário ter entre 16 anos e 69 anos e pesar no mínimo 50 quilos. Para quem tem menos de 18 anos é preciso ir com um responsável. Caso a pessoa faça uso de algum medicamento ou tenha algum tipo de doença, ela passará por uma avaliação pelos profissionais do Hemocentro.

 

Para quem já tomou a vacina contra a covid-19, caso tenha recebido a Coronavac, tem que esperar 48h para pode doar sangue. No caso da Astrazeneca precisa aguardar 5 dias.

Escrito por:

Da redação