Publicado 05 de Fevereiro de 2021 - 11h45

Por Lilian de Souza/ Correio Popular

Maria Gabriela, de 100 anos, ? vacinada contra a covid-19, no Centro de Viv?ncia do Idoso, na Lagoa do Taquaral

Importação

Maria Gabriela, de 100 anos, ? vacinada contra a covid-19, no Centro de Viv?ncia do Idoso, na Lagoa do Taquaral

Os idosos com mais de noventa anos começaram a ser vacinados ontem, em Campinas. A expectativa da prefeitura é de que pelo menos 144 pessoas nesta faixa etária recebessem a imunização no primeiro dia desta nova fase que contempla também mais categorias de profissionais da saúde.

As aplicações são realizadas apenas após agendamento, em dois centros de imunização, com a possibilidade de atendimento em domicílio para aqueles que tiverem dificuldades de locomoção ou estejam acamados. A cidade conta com aproximadamente 3,3 mil pessoas nessa faixa etária. Segundo informou a administração, 2.134 doses da vacina já foram aplicadas em idosos e profissionais que atuam em instituições de longa permanência. Do total, 58,2% são moradores dos asilos e 41,8% de cuidadores e trabalhadores dessas instituições.

Primeiro dia

Aos 100 anos de idade, Maria Gabriela foi uma das idosas vacinadas no Centro de Vivência do Idoso (CVI), na Lagoa do Taquaral. O neto Welton Pereira Guimarães, de 35 anos, conta que ela estava ansiosa pelo medicamento. "A família é muito próxima e ela estava sem receber visita durante todo este tempo", conta Guimarães.

Já a neta de Antonia Leardini Iuker, de 93 anos, que está acamada depois de uma grave queda que sofreu no ano passado, disse estar encontrando dificuldades para que a vacinação seja feita em casa. "Entrei em contato para agendar a vacina pra ela em casa e eles não atendem no 160 e nem no chat do site", diz. "Fui até o centro de saúde de Sousas e lá disseram que não tinham informações. Deixei meu telefone, mas não me ligaram", conta a jornalista Tailaina Godoi. "Depois eu liguei para saber e me disseram que se ela não fosse até o Taquaral, não ia ser vacinada. Só que ela não sai da cama", diz.

Sobre o caso, a prefeitura de Campinas informou que o agendamento para pessoas acamadas está sendo feito por telefone e pela internet, de acordo com a área de domicílio. Que no caso das pessoas irem até os centros de saúde para receber informações, é preciso procurar pelo enfermeiro responsável pelo plantão.

Mesmo com a imunização, o Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa) reforça a importância de que as pessoas mantenham todos os cuidados, como distanciamento social e uso de máscara e álcool gel.

Agendamento

Para receber a dose da vacina, os idosos devem fazer o agendamento pelo site www.vacina.campinas.sp.gov.br ou pelo telefone 160. Além dos idosos, a imunização também está disponível para assistentes sociais, biólogos, biomédicos, farmacêuticos, fonoaudiólogos, nutricionistas, veterinários, psicólogos, profissionais de educação física, terapeutas ocupacionais, técnicos e auxiliares de saúde bucal, auxiliares em laboratórios de análises clínicas ligados a serviços de saúde. Também abrangerá funcionários do sistema funerário que tenham contato com cadáveres.

Os profissionais precisam apresentar documento que comprove o vínculo com uma instituição de saúde. Também é preciso levar documento com foto e comprovante de endereço.

Centros de Imunização: CAIC da Vila União (Rua José Augusto de Mattos, s/nº) e no Centro de Vivência do Idoso, na Lagoa do Taquaral (portão 5). As duas unidades funcionam das 8h às 22h de segunda a sexta-feira, e das 8h às 18h aos sábados e domingos.

Escrito por:

Lilian de Souza/ Correio Popular