Publicado 28 de Fevereiro de 2021 - 19h30

Por AFP

A polícia tailandesa usou balas de borracha, jatos d"água e gás lacrimogêneo contra manifestantes pró-democracia reunidos neste domingo em Bangcoc diante da residência do premier Prayut Chan-O-Cha.

Cerca de 2 mil pessoas manifestaram-se em frente ao antigo quartel onde vive o premier, ex-chefe militar, cuja demissão é exigida pelo movimento pró-democracia surgido em 2020. Houve confrontos entre policiais e manifestantes, que lançaram pedras, tijolos e garrafas de vidro contra as forças de ordem, que tentaram dispersar a multidão com jatos d"água, gás lacrimogêneo e balas de borracha.

Entre os manifestantes havia imigrantes birmaneses, que protestavam contra o golpe de Estado do último dia 1º em seu país. Segundo um médico do centro de emergências de Erawan, 16 manifestantes ficaram feridos. O coletivo Thai Lawyers for Human Rights deu conta de 19 detidos.

O movimento de contestação, que pede a renúncia do governo, conseguiu mobilizar nas ruas milhares de pessoas na segunda metade de 2020, mas perdeu força nos últimos meses. A prisão de quatro líderes do movimento pró-democracia, no entanto, deu origem a novos protestos.

bur-lpm/dw/sg/fjb/eb/rsr/lb

Escrito por:

AFP