Publicado 28 de Fevereiro de 2021 - 7h43

Por Estadão Conteúdo

Primeiro evento da série de premiações da televisão e do cinema, o Globo de Ouro é um termômetro da temporada. Uma informação que a 78.ª edição já indica para 2021 é a participação dos indicados a distância. Ainda assim, o canal E! Entertainment transmitirá com exclusividade neste domingo, 28, a partir das 20h, a cobertura ao vivo do tapete vermelho.

Os apresentadores e especialistas de moda Giuliana Rancic e Brad Goreski atualizaram a tradição e farão entrevistas virtuais com os convidados da cerimônia. Em uma conferência com jornalistas da América Latina, que teve a participação do Estadão, Goreski contou que será uma "mistura" do que foi o Emmy e o VMA. No primeiro, as atrizes e os atores mostraram seus looks diretamente de suas casas. O segundo, além da opção online, tinha vários estúdios onde os artistas eram fotografados em frente a um painel.

"Existem pontos positivos e negativos de não ter um tapete vermelho pessoalmente. Obviamente, não teremos a multidão, os gritos e a boa energia de um tapete vermelho pré-covid-19. Mas agora que estou fazendo principalmente tapetes vermelhos virtuais e sendo possível fazer essas premiações de casa, percebo que existe um sentimento diferente. É como se possibilitasse ser um pouco menos estressante para as atrizes e atores indicados para o prêmio", afirmou o apresentador.

Brad também atua como stylist - profissional que assessora o artista na escolha da roupa, acessórios, joias e calçados que serão usados em uma ocasião, e nesta edição do Globo de Ouro ele está colaborando com Kaley Cuoco, que foi indicada para a categoria melhor atriz em série de TV - Musical ou Comédia, por sua interpretação em The Flight Attendant. Ele confirma que o nervosismo é menor também para o stylist. "Existe a possibilidade de se divertir sem essa camada de estresse, sem pensar em como vai ficar o vestido quando ela chegar ao tapete vermelho, como vai estar o look depois do percurso de carro, como vai ficar o look depois de duas horas de premiação. Então temos um pouco mais de controle agora e, depois de quase um ano de pandemia, eu acho que estamos adaptados a viver dessa maneira que é a mais segura possível."

Para os stylists a logística será mais previsível, mas isso não quer dizer que as escolhas de moda serão óbvias. "Não há regras. Você realmente pode usar o que expressa como você se sente", disse Brad que espera ver smokings, jaquetas combinadas com camisetas, vestidos de gala e pijamas luxuosos. "Acho que as pessoas respeitarão o tom, o que está acontecendo agora. Mas também acho que as pessoas estão prontas para se vestir com seus estilistas favoritos, com seus vestidos e com suas joias. Acho que as pessoas estão prontas para celebrar os filmes e produções de televisão que nos mantiveram entretidos e distraídos. Acho que vai ser uma noite realmente comemorativa."

Otimismo será a grande tendência desse prêmio na opinião do especialista de moda, assim as coleções fantasiosas e sonhadoras de alta-costura devem marcar presença. Essa positividade também será demonstrada com cores fortes e vibrantes, como vermelho e pink.

Já as silhuetas serão influenciadas pela cultura do Zoom, ou seja, ganha visibilidade o que é possível mostrar de acordo com a janela de videoconferência. Portanto, a aposta fica entre decotes estratégicos e ombros exagerados.

Quem deve se destacar nesse tapete vermelho virtual? Para Brad Goreski, as expectativas estão sob as indicadas para a categoria melhor atriz em série de TV - Musical ou Comédia, Lily Collins (Emily em Paris) e Elle Fanning (The Great); e ainda duas concorrentes ao prêmio melhor atriz de filme de drama, Viola Davis (A Voz Suprema do Blues) e Andra Day (Estados Unidos vs. Billie Holiday). "Estou superansioso para ver Lily Collins, eu amo o estilo dela, ela trabalha com Rob e Mariel que trabalham com J Lo, Gwen Stefani e todos os tipos de pessoas fabulosas que eu amo. Lily ama a moda e amo que ela faça escolhas arriscadas. Amo Viola Davis. Amo Andra Day e como é sua primeira atuação muitas pessoas estão superanimadas para vesti-la. Também amo Elle Fanning, ela trabalha com Samantha McMillen, que é uma stylist fantástica. Estou interessado em ver literalmente todo mundo! É uma época tão interessante para a moda e para o mundo. Estou ansioso para ver um pouco de glamour novamente."

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Escrito por:

Estadão Conteúdo