Publicado 26 de Fevereiro de 2021 - 18h40

Por AFP

O argentino Jorge Sampaoli foi nomeado novo treinador do Olympique de Marselha, em meio a uma série de mudanças importantes na estrutura do clube, informou o clube da Ligue 1 francesa nesta sexta-feira em um comunicado.

"Jorge Sampaoli assinou contrato com o clube até junho de 2023. É um grande técnico, com experiência no mais alto nível. Sampaoli é reconhecido por privilegiar o jogo de ataque. É um sistema que ele implantou no decorrer de sua longa e frutífera carreira", disse o Olympique de Marselha em sua nota.

Sampaoli, de 60 anos, e que estava até agora no Atlético Mineiro, foi citado no comunicado, compartilhando o entusiasmo por esta nova etapa de sua carreira.

"Durante toda a minha vida me disseram que o OM é uma paixão. Que o Vélodrome se ilumina quando a equipe vai ao estádio", disse o ex-técnico do Chile e da Argentina.

"O Marselha é um clube do povo e eu também me sinto nessa onda (...) Quando recebi esta proposta, comecei a sonhar em festejar na cidade. No mundo existem locais tranquilos e locais intensos. São estes últimos que eu quero e aceitei sem hesitar. Este clube tem alma e é por isso que venho. Estamos preparados", disse ele.

O Olympique de Marselha foi dirigido nas últimas semanas por um treinador interino, Nasser Larguet, diretor do centro de treinamento do clube e substituto em caráter de emergência após a saída surpresa do português André Villas-Boas no início do mês, devido a um conflito com a diretoria referente ao último mercado de transferências.

O Marselha vive uma situação difícil. Antes do duelo no domingo contra o Lyon, pela 27ª rodada do campeonato francês, o time é o sétimo na classificação, longe dos três primeiros colocados, únicos da Ligue 1 que garantem vaga na próxima Liga dos Campeões.

Será a segunda etapa do treinador argentino no futebol europeu. A primeira foi em 2016-2017 no espanhol Sevilla.

Jorge Sampaoli foi o técnico da Argentina na última Copa do Mundo, a da Rússia-2018, em que a Albiceleste foi eliminada nas oitavas de final ao perder para a França, que acabou se sagrando campeã.

Mais bem sucedida foi a passagem do treinador pela seleção chilena (2012-2016), quando conquistou o título da Copa América 2015.

bur-ama/dr/aam

Escrito por:

AFP