Publicado 26 de Fevereiro de 2021 - 15h54

Por AFP

A Forest Devices, Inc. (FDI), pioneira em tecnologia médica, anunciou hoje a publicação de resultados positivos do estudo EDGAR de sua tecnologia AlphaStroke? na identificação de pacientes com AVC oclusivo de grandes vasos (LVO) em departamentos de emergência no Jornal da Associação Americana do Coração, AVC. LVOs são o tipo de acidente vascular cerebral isquêmico que requer uma trombectomia intervencionista, disponível apenas em hospitais altamente especializados, e cada minuto de atraso no tratamento aumenta o risco de morte e invalidez permanente.

O estudo demostrou que, comparado com exames clínicos atualmente empregados por médicos no campo para tomar decisões de triagem, a AlphaStroke foi 28% a 40% superior na identificação correta de pacientes com LVO, e tão satisfatório quanto os exames clínicos, ao descartar corretamente pacientes com diagnósticos não-LVO.

"Os resultados do estudo EDGAR são um marco no esforço mundial de melhorar a identificação preliminar de pacientes com necessidade de trombectomia", disse Matt Kesinger, Diretor Executivo da FDI. "Como ex-paramédico de emergência em ambulâncias, experimentei o desafio de identificar corretamente pacientes com AVC com apenas algumas itens de exame clínico. O estudo EDGAR é o primeiro estudo, no qual uma tecnologia portátil, concebida especificamente para identificação de LVO, demonstrou superar os exames clínicos atualmente aplicados por EMTs em todo o mundo."

"O estudo EDGAR demostra que a AlphaStroke? tem o potencial de aprimorar drasticamente a detecção de AVC com oclusão de grandes vasos no ambiente pré-hospitalar", disse a Dra. Paulina Sergot, principal autora do estudo e médica de Medicina de Emergência do hospital Memorial Hermann em Houston, Texas, um dos hospitais participantes do estudo EDGAR.

"Esta tecnologia irá mudar o jogo no ambiente pré-hospitalar", disse o autor sênior do estudo, Dr. Frank Peacock, Vice-Presidente de Pesquisa de Medicina de Emergência do Baylor College of Medicine. "Fácil, rápido e mais preciso do que a impressão clínica para o diagnóstico de LVO, o uso da AlphaStroke? em ambulâncias significa que mais vítimas de AVC darão entrada ao hospital correto o mais rápido possível. Tempo é razão, sendo o tratamento rápido o único fator que pode prevenir a morte ou invalidez permanente por AVC."

A plataforma de diagnóstico da FDI, AlphaStroke?, é concebida para dar suporte aos profissionais de saúde pré-hospitalares na identificação de AVC.

A Forest Devices, Inc. é uma empresa de aparelhos médicos com sede em Pittsburgh, Pensilvânia e Calgary, Alberta, que desenvolveu a AlphaStroke, a primeira tecnologia pré-hospitalar de detecção de AVC. A empresa se esforça para reduzir a incapacidade funcional devido ao AVC, eliminando atrasos no tratamento deste mal.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Ver a versão original em businesswire.com: https://www.businesswire.com/news/home/20210226005563/pt/

Contato

Carmelo R. Montalvo

412.404.3769

[email protected]

© 2021 Business Wire, Inc.

Aviso:

Este documento não é de autoria da AFP e a AFP não pode se responsabilizar por seu conteúdo.

Para esclarecer qualquer dúvida sobre o conteúdo, por favor, contate as pessoas/empresas indicadas neste comunicado de imprensa.

Escrito por:

AFP