Publicado 25 de Fevereiro de 2021 - 16h40

Por AFP

O governo do presidente Joe Biden considera as tarifas uma valiosa ferramenta política, anunciou a candidata a Representante de Comércio dos EUA, Katherine Tai, aos legisladores em sua audiência de confirmação nesta quinta-feira (25).

"As tarifas são uma parte muito importante de nossa caixa de ferramentas para soluções comerciais justas", informou Tai ao Comitê de Finanças do Senado, sugerindo que a nova equipe americana de política comercial não planeja uma reviravolta completa frente à linha dura do ex-presidente Donald Trump.

Tai, que também fez eco do compromisso do governo Biden com os órgãos multilaterais, reafirmou seu apoio à manutenção das tarifas do governo Trump sobre aço e alumínio importados e prometeu força contra a China.

"Temos que reconhecer que temos (...) um problema de mercado global muito importante nos setores de aço e alumínio que é causado principalmente pelo excesso de capacidade da China", afirmou Tai.

"Mas não é apenas um problema da China", acrescentou.

Tai informou que trabalhará para garantir que a China cumpra seus compromissos no acordo comercial entre Pequim e Washington de janeiro de 2020.

No entanto, ela observou ser a favor de uma "revisão holística sobre a China" e da estratégia dos EUA em relação ao país asiático.

Tai também observou que os Estados Unidos foram membros fundadores da Organização Mundial do Comércio, instituição fortemente atingida pelo governo Trump.

"Precisamos ter negociações duras em Genebra de forma construtiva" para fortalecer a organização, argumentou Tai.

Dt-jmb/ec/yo/yow/bn/mvv

Escrito por:

AFP