Publicado 25 de Fevereiro de 2021 - 16h30

Por AFP

O francês Thierry Henry renunciou nesta quinta-feira "por motivos familiares" ao cargo de técnico do Montreal na Liga Norte-Americana de Futebol (MLS), que ele ocupou durante uma única temporada.

O ex-jogador de 43 anos justificou sua decisão pela impossibilidade de ver seus filhos devido a restrições de viagens causadas pela pandemia de covid-19.

"A separação é um esforço muito grande para mim e meus filhos", disse Henry em uma mensagem em sua conta no Twitter. "Por isso, é com grande tristeza que devo tomar a decisão de voltar para Londres e deixar Montreal".

"A saída de Thierry é lamentável e prematura porque este era (um projeto) muito promissor, mas ele me informou de seu desejo de voltar para sua família, pois a situação era e continua sendo muito difícil", declarou o diretor esportivo de Montreal, Olivier Renard.

"Quero agradecer, primeiro em nível humano, porque no ano passado ele deu o exemplo aos jogadores por estar longe da família, mas também no nível esportivo pelo que construímos juntos desde a sua chegada. Queríamos elevar este clube e estamos no caminho certo", afirmou o dirigente do time canadense, que nos próximos dias deve iniciar os treinos de pré-temporada.

Nas últimas semanas, Henry foi um dos nomes que foram considerados para comandar o Bournemouth (da segunda divisão inglesa), clube que neste fim de semana confirmou que o seu treinador interino, Jonathan Woodgate, continuará até o final da temporada.

Henry, ex-astro do Arsenal, Barcelona e seleção francesa, assumiu o comando do canadense Montreal na temporada passada depois de uma estreia negativa como técnico do Monaco, sendo demitido em janeiro de 2019 devido aos maus resultados após menos de quatro meses no cargo.

Em uma temporada suspensa durante cinco meses devido á pandemia, Henry liderou o Montreal até a repescagem dos playoffs, nos quais perdeu para o New England Revolution.

No torneio "MLS is Back", disputado entre julho e agosto no complexo esportivo da Disney World (Orlando), a equipe canadense foi eliminada nas oitavas de final e na Liga dos Campeões da Concacaf perdeu nas quartas de final para o Olímpia hondurenho.

gbv/ol/aam

Escrito por:

AFP