Publicado 24 de Fevereiro de 2021 - 18h29

Por AFP

Os conselhos administrativos de empresas cotadas nos principais índices da bolsa no Reino Unido contam agora com mais de um terço de mulheres, uma proporção que aumentou 50% em cinco anos, segundo um relatório do governo publicado nesta quarta-feira (24).

O estudo Hampton-Alexander, encomendado em 2016 pelo governo britânico, também destaca que os índices FTSE-100, 250 e 350 atingiram o objetivo de um terço de mulheres em seus conselhos de administração até o fim de 2020, acrescentou o governo britânico em um comunicado.

Embora "os homens continuem dominando os altos cargos das principais empresas britânicas, em cinco anos o estudo Hampton-Alexander observou progressos notáveis", acrescentou.

Em setembro, um estudo da Universidade de Cranfield e da empresa de consultoria EY avaliava que, embora as mulheres estejam mais presentes nos conselhos administrativos do Reino Unido, continuam sendo poucas nas equipes de direção.

No índice FTSE-100, que reúne as maiores empresas cotadas no Reino Unido, as mulheres não ocupam mais que 13,2% (10,9% no ano passado) de altos cargos executivos e só 5% estavam em postos de direção geral, lembrou este estudo.

A Associação de Investidores Britânicos destacou nesta quarta-feira que seus membros pressionarão as empresas cotadas em bolsa para que aumentem a diversidade dos seus conselhos administrativos e tomem medidas para combater as mudanças climáticas.

ved/bp/sr/mis/tjc/mvv

Escrito por:

AFP