Publicado 24 de Fevereiro de 2021 - 18h10

Por AFP

O governo francês confirmou nesta quarta-feira (24) que um francês está detido no Irã, segundo a imprensa desde maio de 2020 e sem maiores explicações, um novo ponto de tensão entre Paris e Teerã.

"Apesar da situação de saúde (devido à pandemia do coronavírus), visitas consulares foram realizadas além de contatos frequentes por nossa embaixada em Teerã e com sua família através de nossos serviços em Paris", informou o ministério das Relações Exteriores da França, sem especificar as circunstâncias da prisão.

De acordo com o semanário Le Point, o cidadão francês, um turista de 35 anos, foi detido pelas forças de segurança iranianas em uma área desértica localizada na fronteira entre o Irã e o Turcomenistão.

Segundo o jornal Le Figaro, o francês foi preso "no deserto manipulando um drone".

"Este jovem turista, detido ilegalmente por cerca de nove meses, enfrenta acusações contraditórias e falsas", disse o advogado Said Dehghan no Twitter, que também defendeu a antropóloga franco-iraniana Fariba Adelkhah, detida no Irã desde junho de 2019.

Adelkhah, atualmente em prisão domiciliar, foi condenada em maio de 2020 a cinco anos de prisão por "conspiração para atacar a segurança nacional" e "propaganda contra o sistema" da República Islâmica, que ela nega.

vl/fz/mm/mis/mb/jc /mvv

Escrito por:

AFP