Publicado 24 de Fevereiro de 2021 - 6h20

Por AFP

Um ex-integrante do serviço de inteligência sírio foi condenado nesta quarta-feira pela justiça da Alemanha a quatro anos e meio de prisão por cumplicidade em crimes contra a humanidade, no primeiro processo no mundo vinculado a crimes atribuídos ao regime de Bashar al-Assad.

A Alta Corte Regional de Koblenz (oeste) considerou o sírio Eyad al-Gharib, 44 anos, culpado de ter participado em setembro e outubro de 2011 na prisão e entrega a um centro de detenção secreto do regime de pelo menos 30 manifestantes.

yap/ylf/pz/mar/zm/fp

Escrito por:

AFP