Publicado 23 de Fevereiro de 2021 - 19h10

Por AFP

A Interpol desmantelou uma "importante rede internacional" de tráfico de pessoas que operava na Espanha e no Uruguai, com a prisão de vários envolvidos, informou a chancelaria uruguaia nesta terça-feira (23).

Entre 2017 e agora, "29 mulheres uruguaias foram levadas à cidade de Alcalá de Henares, nos arredores de Madri, para fins de exploração sexual", disse o ministério em um comunicado.

O consulado uruguaio em Madri contatou as autoridades locais para oferecer colaboração e atender as vítimas, acrescentou o ministério.

Segundo a imprensa local, a Interpol prendeu oito pessoas - três no Uruguai e cinco na Espanha -, encarregadas de capturar mulheres uruguaias e enviá-las à Europa para exercer a prostituição.

Os responsáveis pela rede "se aproveitaram de vítimas economicamente vulneráveis", indicaram fontes ao jornal local El País.

gv/gma/ap/mvv

Escrito por:

AFP