Publicado 23 de Fevereiro de 2021 - 17h02

Por Estadão Conteúdo

Agentes da Polícia Federal foram ao Centro de Tratamento de Animais do Ibama, em Seropédica, na Baixada Fluminense, para apurar a informação de que centenas de animais silvestres morreram no local nos últimos meses. O local abriga bichos silvestres em recuperação de ferimentos e doenças, que depois de tratados e curados são devolvidos à natureza.

Segundo informações da TV Globo, 600 animais teriam morrido por falta de cuidados adequados nos últimos quatro meses. O motivo seria o fim do contrato com uma empresa terceirizada que prestava serviços no local.

Ao Estadão, a Polícia Federal confirmou que esteve no local na segunda-feira, 22. A corporação informou que funcionários que ainda trabalham no local foram "convidados a comparecer à PF para prestar informações".

O Ibama não confirmou - nem desmentiu - as mortes dos animais ou eventuais problemas na gestão. Em nota, o Instituto informou apenas que "as equipes da Secretaria de Biodiversidade do Ministério do Meio Ambiente, Corregedoria e Diretoria de Uso Sustentável da Biodiversidade e Florestas do Ibama já foram acionadas e farão a apuração e adoção das medidas necessárias".

Escrito por:

Estadão Conteúdo