Publicado 23 de Fevereiro de 2021 - 14h50

Por AFP

O técnico do Barcelona, o holandês Ronald Koeman, afirmou nesta terça-feira que não vai "jogar a toalha" e que vai criar "um ambiente com mais confiança", apesar dos últimos resultados negativos na Liga dos Campeões e na Copa do Rei.

"Os resultados diante do PSG e Sevilla nos feriram, mas somos o Barça e temos que nos orgulhar de jogar aqui", disse Koeman na coletiva de imprensa antes do final do jogo de quarta-feira contra o Elche, pelo Campeonato Espanhol.

"É um momento em que os líderes e pessoas experientes têm de criar o ambiente que queremos para tudo", acrescentou o treinador.

A equipe catalã enfrenta o Elche depois de empatar por 1 a 1 com o Cádiz pelo Espanhol, no domingo, e de perder por 4 a 1 para o PSG pela Liga dos Campeões, na semana passada.

Além disso, tem neste fim de semana um novo duelo com o Sevilla pelo Espanhol, antes de reencontrar o clube da Andaluzia no jogo de volta da semifinal da Copa del Rei, depois de ser derrotada por 2 a 1 no primeiro confronto.

"Estamos em um momento em que jogamos muito. Temos que buscar a energia que tivemos nos últimos jogos", destacou Koeman, que vê o time com possibilidades no Espanhol.

"Continuo a acreditar que podemos lutar pelo campeonato. Está claro que cada equipe pode falhar e que é difícil vencer os jogos", afirmou o treinador do Barça, que mais uma vez sublinhou a necessidade de mais eficiência nas finalizações.

"O nosso problema não é a criação de oportunidades, isso seria o pior que nos poderia acontecer. Mas é claro que devemos pedir mais eficiência aos jogadores da frente", disse Koeman, que considera "a percentagem de gols baixa para uma equipe como o Barcelona ".

O holandês garantiu que "está bem" e considera que "enquanto houver esperança, temos de lutar por tudo", ao mesmo tempo que se recusou a falar sobre possíveis contratações depois de alguns candidatos à presidência do Barça terem citado alguns nomes.

"Há muitas coisas na imprensa. Temos que esperar pelo novo presidente e isso deve influir no futuro da equipe e do treinador", concluiu Koeman.

gr/gh/lca

Escrito por:

AFP