Publicado 23 de Fevereiro de 2021 - 11h10

Por AFP

Um dos três homens acusados do assassinato em outubro de 2017 da jornalista maltesa especializada em assuntos de corrupção, Daphne Caruana Galizia, se declarou culpado nesta terça-feira (23) pela primeira vez desde o início do julgamento.

"Vincent Muscat, como se declara diante das acusações?", perguntou o secretário do tribunal, ao que o acusado respondeu "culpado", observou um jornalista da AFP presente na audiência no tribunal de La Valeta.

Caruana, que tinha um blog muito popular onde denunciava a corrupção das elites do arquipélago, morreu aos 53 anos em 16 de outubro de 2017 na explosão de um carro bomba.

str-ljm/mar/mb/aa

Escrito por:

AFP