Publicado 22 de Fevereiro de 2021 - 12h20

Por Estadão Conteúdo

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos anulou mais de 120 reconhecimentos de anistiados políticos em razão da "ausência de comprovação da existência de perseguição exclusivamente política no ato concessivo". As portarias que anulam atos anteriores do Ministério da Justiça estão publicadas no Diário Oficial da União desta segunda-feira, dia 22. De acordo com os textos, está assegurada a não devolução das verbas indenizatórias já recebidas.

Escrito por:

Estadão Conteúdo