Publicado 21 de Fevereiro de 2021 - 15h10

Por AFP

Saques a lojas, danos a edifícios emblemáticos e 38 detidos: este foi o saldo dos incidentes registrados na noite de sábado (21), na Catalunha, após os protestos a favor do rapper preso Pablo Hásel - informou a polícia regional neste domingo (21).

A noite de violência, a quinta consecutiva desde a detenção do rapper na terça-feira passada, "acabou em incidentes graves e lançamentos de pedras e objetos contundentes contra frentes policiais e diversas dependências policiais", aponta o comunicado dos Mossos d"Esquadra.

Em Barcelona, segunda cidade espanhola, "os agitadores aproveitaram as situações de tensão para fazer atos de saques em várias lojas do centro" de conhecidas marcas de roupa, disseram as autoridades.

Além de fazer barricadas com lixeiras em chamas, os manifestantes danificaram a fachada da sede da Bolsa de Barcelona, assim como a do Palácio da Música, um prédio modernista do início do século XX incluído na lista de Patrimônio da Humanidade da Unesco.

Nos protestos em Barcelona e em outras cidades catalãs, como Tarragona e Lérida, esta última lugar de nascimento do rapper Hasél, 38 pessoas foram detidas, segundo os Mossos.

Ao todo, desde terça, quando as manifestações começaram, 95 pessoas foram detidas em toda Catalunha, acrescentaram as autoridades locais.

du/mb/tt

Escrito por:

AFP