Publicado 20 de Fevereiro de 2021 - 20h50

Por AFP

Os texanos recuperaram seu serviço de energia elétrica neste sábado (20), depois de uma onda de frio polar sem precedentes que paralisou por vários dias esse estado do sul dos Estados Unidos. Porém, milhões ainda passavam dificuldades sem água potável.

"Devido à falta de energia, canos congelados e alto uso em certos momentos, vimos aumentar o número de sistemas que relatam problemas (de água)", disse Toby Baker, diretor executivo da Comissão de Qualidade Ambiental do Texas.

Os problemas com água, segundo ele, afetavam cerca de 14,3 milhões de residentes de uma população total de cerca de 29 milhões, enquanto as autoridades distribuíam água potável e alimentos para milhares de pessoas.

O Conselho de Confiabilidade Elétrica do Texas (ERCOT) relatou nesta sexta-feira que as operações da concessionária haviam voltado ao normal, mas mais de 54 mil clientes ainda estavam sem energia no sábado enquanto as equipes lutavam para consertar as linhas interrompidas, de acordo com o site poweroutage.us.

Esse evento climático extremo causou estragos no sul e no centro dos EUA esta semana, deixando cerca de 70 mortos.

O presidente, que assinou uma nova declaração de estado de catástrofe para o Texas, indicou que pretendia viajar para o estado, mas ressaltou que não deseja que sua visita seja "mais um fardo".

Essa declaração facilita a coordenação dos esforços de socorro em desastres e agiliza a assistência.

"O governo federal enviou geradores, cobertores, água e outros suprimentos essenciais", afirmou no Twitter o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, enquanto pedia a seus compatriotas que ajudassem as associações do Texas.

A crise foi um desastre político para o senador Ted Cruz, do Texas, depois que ele foi pego viajando para a ensolarada Cancún, no México, enquanto seus eleitores congelavam em casa.

A jovem congressista democrata Alexandria Ocasio-Cortez, que arrecadou 3,2 milhões de dólares para as vítimas do fenômeno, viajou de Nova York a Houston. "Queremos mostrar que Nova York está com vocês, que todo o país está com vocês", disse ela após participar de uma distribuição de alimentos.

Mesmo com a energia de volta e as temperaturas aumentando no sábado, várias cidades continuaram sob ordens de ferver a água antes de consumi-la.

Em muitos locais, as pessoas faziam fila em frente a igrejas, centros comunitários e em estacionamentos - às vezes por horas - para pegar garrafas de água.

"Até noite passada, tínhamos pedido 9,9 milhões de garrafas de água por meio de nossos parceiros federais... 2,1 milhões já foram distribuídas até agora", disse Nim Kidd, chefe da Divisão de Gerenciamento de Emergências do Texas.

Ele também informou que o estado pediu mais de cinco milhões de refeições prontas, mas o clima prejudicou sua distribuição.

As autoridades operavam mais de 300 "centros de aquecimento" em todo o estado.

Escrito por:

AFP