Publicado 20 de Fevereiro de 2021 - 0h10

Por AFP

Texanos irritados fizeram fila durante horas para conseguir água potável nesta sexta-feira (19), depois que uma onda de frio sem precedentes deixou milhões de pessoas sem energia elétrica e água potável durante dias.

Este episódio climático extremo causou estragos no sul e no centro dos Estados Unidos esta semana, matando pelo menos 40 pessoas, segundo a imprensa americana.

No Texas, um dos estados mais afetados, a energia foi restabelecida em alguns lugares, mas muitos moradores ainda sofrem com a falta de água potável.

Percy McGee, morador de Houston, qualificou seu nível de frustração em "10", enquanto esperava a vez no Delmar Stadium desta cidade, que se tornou em um centro para conseguir água engarrafada.

"Estou muito frustrado. Sou diabético. Estou hospedando um diabético de 94 anos. Não estamos tomando nenhum medicamento. Nada...", disse.

Erica Granado, outra moradora de Houston, disse que foi ao local depois de vê-lo no noticiário. "Me apressei porque pensei que todos, sim, todos iam querer água", diz.

Espera-se que a tempestade abrande no fim de semana, especialmente no sul do país, segundo o serviço de meteorologia.

"A semana incomumente fria nas planícies do sul terminará este fim de semana, com a chegada de uma precipitação com ar mais quente", informou nesta sexta-feira o Serviço Meteorológico Nacional (NWS).

A onda de frio persistia, no entanto, de Dallas a Nova York nesta sexta-feira, com tempestades de neve previstas para a costa leste, particularmente na região da Nova Inglaterra (nordeste), e fortes chuvas nas Carolinas do Norte e do Sul.

Acostumados às ondas de calor, os estados do sul dos Estados Unidos, como Texas, Arkansas, Louisiana e Mississípi ainda registram temperaturas abaixo de zero, embora a previsão é de que os termômetros subam no sábado nas cidades texanas de Houston e Austin, com marcas de 10 ºC.

Mais de 115.000 lares continuavam sem eletricidade na noite de sexta-feira no Texas, e mais de 110.000 em Mississípi e Louisiana, segundo o site poweroutage.us.

Os moradores do Texas enfrentam falta d"água ou pressão escassa devido a tubulações rompidas pelo congelamento.

Devido a estes problemas de abastecimento, sete milhões de texanos foram aconselhados a ferver água antes de consumi-la ou inclusive para cozinhar.

O presidente americano, Joe Biden, conversou na sexta-feira com o diretor interino da agência federal para as situações de emergência, Bob Fenton, e assinará uma nova declaração de urgência para o Texas.

Biden também disse que tinha previsto viajar para este estado fronteiriço com o México, mas queria evitar que isto se tornasse uma carga adicional e que a data da viagem será anunciada na semana que vem.

Escrito por:

AFP