Publicado 19 de Fevereiro de 2021 - 13h52

Por Estadão Conteúdo

No dia em que a prisão do deputado bolsonarista Daniel Silveira (PSL-RJ) será julgada na Câmara dos Deputados, o presidente Jair Bolsonaro, que mantém silêncio sobre o caso, fez elogios ao Congresso Nacional. O presidente afirmou que com a parceria com o parlamento "muito mais" poderá ser feito.

"Hoje cada vez mais temos um parlamento independente e confiante da força que tem. Esse parlamento pode fazer muito e fará muito mais ao lado do presidente da República", disse em evento nesta sexta-feira, 19, em Sertânia (PE). "Assim como o presidente sozinho não pode fazer nada, junto com o parlamento podemos fazer muito", completou.

O governo aposta na relação com o parlamento e aliados para emplacar reformas estruturantes com o objetivo de alavancar a economia. Nesta quinta, 18, durante sua live semanal, Bolsonaro afirmou que, por meio das reformas, o preço do dólar ante ao real pode baixar. Na transmissão ao vivo, o presidente evitou comentar sobre a prisão de seu aliado, o deputado Daniel Silveira, preso na terça-feira, 16, após publicar vídeo com ofensas a membros do Supremo Tribunal Federal (STF).

O caso ainda não foi comentado publicamente por Bolsonaro. Um dos temores do governo e do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), é que a polêmica envolvendo Silveira ofuscasse as negociações em andamento da agenda econômica. Nesta sexta-feira, 19, a Câmara dos Deputados tem sessão marcada para às 17h para deliberar sobre a detenção do parlamentar. A relatora do caso é a deputada federal Magda Mofatto (PL-GO).

No evento desta sexta, Bolsonaro estava acompanhado do líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), e dos ministros Rogério Marinho, do Desenvolvimento Regional, Gilson Machado, do Turismo, e Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo.

Escrito por:

Estadão Conteúdo