Publicado 18 de Fevereiro de 2021 - 11h20

Por AFP

O ex-secretário de Estado francês Georges Tron foi condenado, na quarta-feira (18), a três anos de prisão em regime fechado por estupro e agressão sexual.

Tron, de 63 anos, foi denunciado em 2011 por duas ex-funcionárias da prefeitura de Draveil, um subúrbio ao sul de Paris. Ele é prefeito dessa localidade desde 1995.

As duas mulheres denunciaram gestos inadequados de sua parte e agressões sexuais cometidas entre 2007 e 2010, a pretexto de sessões de reflexologia. O tribunal de Paris o considerou culpado apenas em um dos casos.

Sua secretária da Cultura, Brigitte Gruel, acusada de participar dessas agressões, foi condenada a dois anos de prisão, isentos de cumprimento.

"É uma grande vitória para todas as mulheres que têm queixas sobre seu local de trabalho", disse Vincent Ollivier, advogado de uma das vítimas.

Tron permaneceu em silêncio ao ouvir o veredicto pronunciado por uma Corte de Apelações de Paris na noite de ontem, após 11 horas de deliberações.

Ele se limitou a entregar seu relógio ao advogado, antes de ser levado para a prisão.

As denúncias contra Tron vieram à tona em maio de 2011, um ano depois de ele ter sido nomeado secretário de Estado encarregado da função pública no governo do conservador Nicolas Sarkozy (2007-2012).

Sua condenação acontece no momento em que a França enfrenta uma onda de denúncias de agressão sexual, o que levou o governo a prometer leis mais duras para proteger as vítimas e punir seus responsáveis.

amd/meb/tt

Escrito por:

AFP