Publicado 18 de Fevereiro de 2021 - 6h40

Por AFP

Duas jornalistas bielorrussas foram condenadas nesta quinta-feira a dois anos de prisão por sua cobertura do movimento de protesto de 2020 no país, informou o canal Belsat.

Daria Shultsova e Katerina Bakhvalova, correspondentes do Belsat, canal de televisão da oposição com sede na Polônia, foram detidas em 15 de novembro em um apartamento a partir do qual haviam filmado a violenta dispersão de uma manifestação em homenagem ao ativista Roman Bodarenko, assassinado poucos dias antes.

"Eu mostrei os fatos no ar e me colocaram na prisão por isso, inventando acusações", disse Bakhvalova na quarta-feira à noite, em sua última intervenção antes da deliberação do tribunal.

As duas jornalistas, de 23 e 27 anos, se declararam inocentes e se consideram vítimas da repressão que atingiu o movimento de protesto organizado após a polêmica reeleição do presidente Alexander Lukashenko em agosto de 2020. A votação foi marcada por acusações de fraude.

tk-alf/pop/pc/bl/fp

Escrito por:

AFP