Publicado 16 de Fevereiro de 2021 - 13h30

Por AFP

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, se dirigirá diretamente à nação nesta terça-feira (16) em um fórum televisionado em Wisconsin em busca de apoio para seu pacote de estímulo econômico de 1,9 trilhão de dólares para enfrentar a pandemia.

Em sua primeira viagem oficial fora de Washington como presidente, Biden aposta em escapar do confronto partidário entre os legisladores - exacerbado após a absolvição de Donald Trump no julgamento político de sábado -, falando com cidadãos comuns em um evento organizado pela CNN em horário nobre em Milwaukee.

A Casa Branca disse que no fórum Biden poderá "responder diretamente as perguntas do povo americano sobre os problemas que enfrentam todos os dias, como a covid-19 e a economia".

O pacote de estímulo de Biden mais que dobraria o valor de auxílio da última medida aprovada pelo Congresso em dezembro, depois de um intenso debate.

O governo Biden diz que as implementações maciças de dinheiro, incluindo os cheques de 1.400 dólares que planeja enviar para muitos americanos, são cruciais para evitar que a recuperação econômica, já lenta, fique estagnada.

Outro objetivo importante do grande plano de resgate é impulsionar a vacinação contra a covid-19, um desafio logístico, médico e financeiro do qual o sucesso do mandato de Biden pode depender.

O gigantesco valor deste projeto de lei de estímulo, assim como alguns dos detalhes de gastos, gera ceticismo na maioria dos republicanos no Congresso.

Além dos finais de semana em sua casa em Delaware ou na residência presidencial em Camp David, o voo do Air Force One de Biden nesta terça-feira será sua primeira viagem fora da capital desde que assumiu o cargo há um mês.

O fato de que Biden vai a Wisconsin para esse fórum televisionado não é mera casualidade. Nesse estado, ele ganhou por apenas 20.000 votos contra Trump em novembro. E Wisconsin voltará a ocupar um lugar de destaque nas eleições legislativas de metade de mandato em 2022 e na disputa presidencial de 2024.

Na quinta-feira, Biden irá para outro estado de voto pendular quando visitar a fábrica do laboratório Pfizer em Kalamazoo, Michigan, onde são fabricadas vacinas contra o coronavírus.

Na sexta-feira, Biden impulsionará seu plano de estímulo no cenário internacional quando participar da cúpula virtual do G7 e na Conferência de Segurança de Munique.

Segundo a Casa Branca, o presidente vai enfatizar "a importância de que todos os países industrializados mantenham o apoio econômico para a recuperação e as medidas coletivas para uma melhor reconstrução".

sms/jm/ad/mr/aa

PFIZER

Escrito por:

AFP