Publicado 16 de Fevereiro de 2021 - 11h20

Por AFP

O Japão confirmou que começará na quarta-feira (17) a administrar vacinas contra a covid-19, inicialmente reservadas a um número reduzido de profissionais da saúde, enquanto o resto da população terá que esperar semanas ou inclusive meses, às vésperas dos Jogos Olímpicos.

As primeiras doses serão administradas em cerca de 40.000 profissionais da saúde, disse o ministro encarregado de supervisionar a campanha, Taro Kono.

A vacinação se ampliará posteriormente para outros profissionais da saúde e depois se estenderá aos idosos a partir de abril, confirmou o ministro.

"Gostaria que muitas pessoas fossem vacinadas assim que tivermos uma compreensão exata dos benefícios e dos riscos", acrescentou Kono, sem estabelecer uma data para a vacinação do resto da população.

Ele disse que o público japonês poderia se informar sobre a eficácia e os efeitos colaterais das vacinas no site e na conta do Twitter do gabinete do primeiro-ministro e pelos meios de comunicação.

A cinco meses do início dos Jogos Olímpicos de Tóquio, sobre os quais há dúvidas relacionadas à possibilidade de organizá-los de forma segura, o ministro afirmou "não levar o evento em consideração" para determinar o ritmo da campanha.

No domingo, o Japão deu sinal verde para uma primeira vacina, a desenvolvida pela Pfizer, depois dos ensaios clínicos nacionais exigidos pelas autoridades de saúde locais.

O país também assinou acordos com as empresas AstraZeneca e Moderna para obter doses suficientes para seus 126 milhões de habitantes.

nf-mac/ras/cac/mab/mb/aa

Escrito por:

AFP