Publicado 14 de Fevereiro de 2021 - 11h20

Por AFP

Quinze marinheiros turcos, que no mês passado foram sequestrados por piratas na costa da Nigéria, chegaram a Istambul neste domingo (14) após passar três semanas presos em uma floresta.

Os sobreviventes, cuja libertação foi anunciada na sexta-feira, foram recebidos no aeroporto internacional de Istambul por familiares e pelo ministro das Relações Exteriores turco, Mevlüt Cavusoglu, em meio a aplausos, informou a agência oficial Anadolu.

Os 15 marinheiros foram sequestrados em 23 de janeiro na costa nigeriana em um ataque armado contra o navio de carga "M/V Mozart", com bandeira da Libéria, propriedade da empresa Borealis Maritime, com sede em Londres, Hamburgo e Istambul.

Um marinheiro azerbaijano morreu durante o ataque.

Mustafa Kaya, capitão do navio, disse neste domingo que ele e a tripulação foram detidos por homens armados em uma floresta.

"Não nos maltrataron fisicamente, mas vivemos momentos muito difíceis psicologicamente", disse em uma coletiva de imprensa no aeroporto.

Nem as autoridades turcas, nem o proprietário do navio esclareceram as circunstâncias da libertação dos 15 reféns, mas seus sequestradores haviam solicitado um resgate.

gkg/ia/age/mb/aa

Escrito por:

AFP