Publicado 13 de Fevereiro de 2021 - 16h30

Por AFP

Mais de 800.000 mortes por covid-19 foram oficialmente registradas na Europa desde o início da pandemia em dezembro de 2019, de acordo com uma contagem realizada pela AFP neste sábado (13), com base em dados fornecidos pelas autoridades de saúde.

Os 52 países e territórios da região (que inclui Rússia e Turquia) totalizaram 800.361 mortes (em 35.395.270 casos notificados), à frente da América Latina e Caribe (635.834 mortes, 20.021.361 casos), Estados Unidos/Canadá (502.064, 28.312.719) e Ásia (247.730, 15.641.940).

Na semana passada, a região registrou média de 4.478 mortes diárias, 14% a menos que na semana anterior.

Desde 11 de novembro, a região registra pelo menos 4.000 mortes diárias, em média, chegando a 5.700 mortes no final de janeiro, seu recorde desde o início da pandemia.

Há um mês, a tendência de contaminação tem sido uma queda nítida na Europa. Embora a curva para as mortes diárias médias também diminua, a dinâmica permanece bastante constante quando é analisada por um período de tempo mais longo.

Desde o início de novembro, cerca de 100.000 mortes foram registradas a cada 20 dias.

A barreira de meio milhão de mortes foi superada em 17 de dezembro, de 600.000 em 7 de janeiro e 700.000 em 25 de janeiro.

Os países mais afetados na Europa são o Reino Unido com 116.908 mortes e 4.027.106 casos, Itália com 93.045 mortes (2.697.296 contaminações), França (81.488, 3.427.386) Rússia (79.696, 4.057.698) e Espanha (64.747, 3.056.035).

Em relação à população, o país mais afetado pela pandemia é a Bélgica, com 186 mortes por 100.000 habitantes, seguida pela Eslovênia (178), Reino Unido (171), República Tcheca (169) e Itália (154).

As cifras de mortalidade se baseiam nos balanços informados diariamente pelas autoridades sanitárias de cada país e excluem as avaliações realizadas a posteriori pelos órgãos de estatística com base em estudos de sobremortalidade, como ocorreu na Rússia, Reino Unido e Espanha.

Globalmente, a covid-19 causou 2,38 milhões de mortes desde o início da pandemia.

bur-meh/abm/fio/mab/eg/ap

Escrito por:

AFP