Publicado 13 de Fevereiro de 2021 - 9h20

Por AFP

Mario Draghi, ex-presidente do Banco Central Europeu (BCE), fez juramento formal ao cargo neste sábado (13) como primeiro-ministro da Itália, após semanas de instabilidade na terceira economia da zona do euro.

"Juro lealdade à República", declarou Draghi diante do chefe de Estado do país, Sergio Mattarella, em uma cerimônia no palácio presidencial transmitida ao vivo pela televisão.

Draghi anunciou a lista de 23 ministros, composta por políticos de diferentes correntes e importantes tecnocratas, que terão a tarefa de resgatar o país após a pandemia.

Draghi substitui Giuseppe Conte, depois de conseguir o apoio de quase todos os partidos políticos para formar um governo de unidade que tire o país das duas crises que atravessa, sanitária e econômica.

"Super Mario", como costuma ser chamado pelo seu papel na crise da dívida europeia em 2012, deverá se submeter ao voto de confiança no Parlamento na próxima semana.

A Itália vive em fevereiro uma crise política em plena pandemia e com a pior recessão de sua história recente.

ams/spm/me/es/aa

Escrito por:

AFP