Publicado 08 de Fevereiro de 2021 - 18h44

Por Estadão Conteúdo

A taxa média de juros do cheque especial em fevereiro ficou em 7,96% a.m., ante os 7,91% praticados em janeiro - uma variação positiva de 0,63%. Já a taxa média do empréstimo pessoal entre os bancos consultados se manteve em 6,08% a.m. Os dados, divulgados hoje, são de uma pesquisa conduzida pelo Procon-SP.

O levantamento foi feito com base nas taxas vigentes no dia 2 de fevereiro. As instituições analisadas foram o Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, Safra e Santander.

Desses, o Itaú foi o único banco que elevou a taxa do cheque especial, saindo de 7,74% no primeiro mês do ano para 8,00% em fevereiro, a maior registrada entre os consultados. As demais instituições não alteraram os juros do cheque especial, e o Banco do Brasil seguiu com a menor taxa (7,73%).

Nos empréstimos pessoais, a máxima ficou em 7,89%, praticada pelo Banco Santander, e a mínima, aplicada pela Caixa Econômica Federal, na marca de 3,89%.

Escrito por:

Estadão Conteúdo