Publicado 05 de Fevereiro de 2021 - 14h12

Por AFP

Um tribunal escocês rejeitou nesta sexta-feira (5) um pedido para declarar que o parlamento regional desta nação britânica de 5,5 milhões de habitantes tem direito a convocar um referendo de independência sem o consentimento do governo de Londres.

Seria "prematuro" se pronunciar sobre esta questão, disse a juíza Aisla Carmichael do mais alto tribunal civil da Escócia.

Mesmo se der o sinal verde, a decisão "não obrigaria o governo escocês, o governo do Reino Unido ou o Parlamento escocês a agir de uma maneira determinada", acrescentou.

O manifestante separatista Martin Keatings, que levou o caso à Justiça, anunciou que recorrerá desta decisão.

srg-acc/mis/aa

Escrito por:

AFP