Publicado 05 de Fevereiro de 2021 - 11h32

Por Estadão Conteúdo

O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, chegou na manhã desta sexta-feira, 5, ao Palácio do Planalto para uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro e ministros sobre o preço dos combustíveis. Participam também da reunião os ministros Paulo Guedes (Economia), Bento Albuquerque (Minas e Energia), Tarcísio de Freitas (Infraestrutura), Braga Netto (Casa Civil) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo).

Na chegada ao local, Castello Branco evitou falar com a imprensa. Questionado se Bolsonaro iria interferir na Petrobras, o presidente da estatal não respondeu.

A previsão é que ocorra entrevista coletiva à imprensa após a reunião, às 10h30. Ontem, em transmissão ao vivo nas redes sociais, Bolsonaro afirmou ter "convocado" Castello Branco e os ministros para tratar sobre o preço dos combustíveis. A reunião é realizada diante da pressão de caminhoneiros por causa do aumento do preço do óleo diesel.

Como o Estadão/Broadcast mostrou, o governo estuda alongar a periodicidade do reajuste de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre combustíveis. O chefe do Executivo disse nesta quinta-feira que é preciso haver mais "previsibilidade" quanto ao valor dos combustíveis.

Bolsonaro disse ainda que pretende sair da reunião de hoje com uma proposta ou projeto de lei para ser enviado ao Congresso. Uma das ideias mencionadas pelo presidente seria mudar a incidência do ICMS para o preço do diesel na refinaria - e não na bomba, como ocorre atualmente - ou ainda determinar um preço fixo de cobrança do imposto.

Escrito por:

Estadão Conteúdo