Publicado 05 de Fevereiro de 2021 - 8h40

Por AFP

O Reino Unido expulsou três espiões chineses que moravam há meses no país e se passavam por jornalistas, informou o jornal conservador britânico The Daily Telegraph, que citou uma fonte governamental.

Os espiões, que chegaram ao país no decorrer de 2020, afirmavam ser "jornalistas de várias agências de notícias chinesas", mas trabalhavam para o ministério da Segurança do Estado chinês, segundo a fonte.

"Suas verdadeiras identidades foram descobertas pelo MI5 (serviço britânico de segurança interna) e depois foram obrigados a retornar para a China", completou.

As relações entre Pequim e Londres são cada vez mais tensas, devido às críticas do segundo à redução das liberdades democráticas na ex-colônia britânica de Hong Kong e ao tratamento concedido à minoria muçulmana uigur na China.

Além disso, o governo do primeiro-ministro Boris Johnson proibiu em 2020 o uso dos equipamentos do grupo chinês Huawei, acusado de espionagem pelos Estados Unidos, no desenvolvimento da rede de telefonia móvel 5G do Reino Unido.

E na quinta-feira, a agência reguladora britânica do setor audiovisual retirou a licença de transmissão no Reino Unido do canal público chinês de notícias em inglês CGTN, alegando que está sob controle do Partido Comunista Chinês.

bur-rma/acc/es/fp

Escrito por:

AFP