Publicado 04 de Fevereiro de 2021 - 18h20

Por AFP

O falecido Chadwick Boseman foi indicado a dois Screen Actors Guild (SAG) Awards nesta quinta-feira (4), abrindo caminho para a estrela de "Pantera Negra" receber um Oscar póstumo, um privilégio de poucos.

O sindicato de atores de Hollywood indicou Boseman por sua interpretação de um jovem e ambicioso trompetista no drama "A Voz Suprema do Blues", e seu papel como soldado da Guerra do Vietnã em "Destacamento Blood", de Spike Lee.

Ambos os filmes também receberam indicações de melhor elenco, o principal prêmio da cerimônia dos SAG, que, como grande parte do calendário de premiações de Hollywood, foi adiado pela pandemia.

Embora menos importante do que as indicações ao Globo de Ouro de quarta-feira, o SAG Awards é visto como um indicador mais forte das chances dos concorrentes no Oscar, já que os atores são maioria entre os cerca de 10 mil membros votantes da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos.

Apenas dois atores ganharam um Oscar postumamente: Peter Finch por "Rede de Intrigas", de 1976, e Heath Ledger por "Batman: O Cavaleiro das Trevas", de 2008.

Boseman morreu aos 43 anos em agosto do ano passado por um câncer de cólon, diagnóstico do qual ele nunca falou publicamente.

Sua coprotagonista em "A Voz Suprema do Blues", Viola Davis, também recebeu uma indicação de melhor atriz principal, colocando o filme no topo das indicações de atuação junto com o coreano-americano "Minari".

"Minari", sobre uma família de imigrantes que se muda para a zona rural do Arkansas na década de 1980 para começar uma nova vida, espera reprisar o sucesso de "Parasita", longa que ganhou o prêmio de melhor elenco no SAG do ano passado antes de finalmente ser coroado como melhor filme no Oscar.

Steven Yeun, conhecido por seu papel na série "The Walking Dead", e a estrela veterana sul-coreana Youn Yuh-jung foram nomeados por suas atuações neste filme, além do elenco completo.

Completando a prestigiosa categoria de melhor elenco estão dois filmes sobre direitos civis ambientados na década de 1960: "Uma Noite em Miami..." e "Os 7 de Chicago".

Ao contrário de outras premiações importantes de Hollywood, o SAG Awards também reconhece o melhor trabalho de dublê.

"Destacamento Blood" e "Os 7 de Chicago" receberam indicações nessa categoria, junto com "Mulan" da Disney, "News of the World", estrelado por Tom Hanks, e o longa de super-heróis "Mulher Maravilha 1984".

A Netflix mais uma vez dominou as indicações de cinema com 11 por atuação e outras duas por dublês. Sua rival Amazon veio em seguida com quatro indicações.

Na parte de televisão, as séries "The Crown" e "Schitt"s Creek" lideraram as indicações ao SAG com cinco cada uma, depois de marcar presença na lista do Globo de Ouro de quarta-feira.

Os SAG indicaram várias produções esnobadas pelo Globo de Ouro, incluindo o sucesso da Netflix "Bridgerton" e o aclamado drama britânico "I May Destroy You".

As nomeações foram anunciadas em uma transmissão ao vivo no Instagram por Lily Collins ("Emily in Paris") e Daveed Diggs, indicado como ator de televisão pela versão do Disney+ do fenômeno da Broadway "Hamilton".

Escrito por:

AFP