Publicado 04 de Fevereiro de 2021 - 15h10

Por AFP

O opositor russo Alexei Navalny, condenado esta semana a cerca de três anos de prisão, pediu nesta quinta-feira (4) aos seus seguidores para vencer o medo e libertar a Rússia "dos ladrões no poder".

"Eles podem se manter no poder e usá-lo para seu enriquecimento pessoal, se apoiando unicamente no nosso medo. Mas se superarmos esse medo, podemos libertar a nossa pátria dos ladrões no poder. Façamos isso", declarou o opositor, de 44 anos, cuja prisão provocou grandes protestos nos últimos dias.

"E vamos fazê-lo, somos obrigados. Por nós e pelas gerações futuras. A verdade está do nosso lado. Mantenham-se livres", acrescentou.

A mensagem foi acompanhada de uma foto onde ele aparecia sorridente, durante o processo em Moscou.

"Não se deixem enganar por esta ilusão de força", acrescentou, em alusão à resposta policial orquestrada contra seus apoios.

Várias ONGs, mídias russas e governos ocidentais denunciaram a repressão brutal das manifestações pró-Navalny de 23 e 31 de janeiro e 2 de fevereiro. Culminaram em cerca de 10.000 prisões, um recorde nos últimos anos.

Nesta quinta-feira, Alexei Navalny acusou novamente o Kremlin de querer silenciá-lo após ter sobrevivido a uma tentativa de envenenamento pela qual acusa o presidente russo, Vladimir Putin.

"A ilegalidade manifesta a que fui submetido desde que saí do avião é uma vingança de Putin contra mim. Porque sobrevivi e me atrevi a voltar", disse Navalny.

O opositor foi detido em Moscou em 17 de janeiro, quando voltava para a Rússia depois de passar cinco meses em recuperação na Alemanha.

jbr/jz-jvb/mb/aa

Escrito por:

AFP