Publicado 04 de Fevereiro de 2021 - 10h00

Por AFP

As autoridades norueguesas e dinamarquesas anunciaram nesta quinta-feira (4) que a vacina contra a covid-19 da AstraZeneca será reservada para pessoas com menos de 65 anos, por falta de dados suficientes sobre os efeitos acima desta idade.

Os dois países nórdicos adotam assim a linha de vários Estados da União Europeia (UE), da qual a Noruega não é integrante mas à qual se associou para o fornecimento de vacinas.

A diretora do Instituto Norueguês de Saúde Pública, Camilla Stoltenberg, explicou que a escolha "não foi tomada porque a vacina não funciona para as pessoas mais velhas, e sim porque a documentação é muito limitada".

As autoridades de saúde da Alemanha, França e Suécia também estabeleceram em 65 anos a idade limite a partir da qual não recomendam a vacina do laboratório anglo-sueco.

Na Noruega e Dinamarca, as pessoas com menos de 65 anos com outras patologias que apresentem um elevado risco de desenvolver uma forma grave de covid-19 receberão as vacinas dos grupos Pfizer/BioNTech ou Moderna.

Na Noruega, país de 5,4 milhões de habitantes, ao menos 135.000 pessoas receberam a primeira dose e mais de 30.000 a segunda dose da vacina da Pfizer/BioNTech ou da Moderna até o momento.

Na Dinamarca, país da UE com a campanha de vacinação mais avançada depois de Malta, 1,68% dos 5,8 milhões de habitantes estão totalmente vacinados e 3,28 % receberam a primeira dose.

phy-cbw/fio/mab/tjc/fp

ASTRAZENECA

PFIZER

BioNTech

Escrito por:

AFP