Publicado 20 de Dezembro de 2020 - 3h15

Por Da Agência Anhanguera de Notícias

Cenas como esta, de animadas celebrações, viraram coisa do passado para a maioria das famílias e grupos de amigos e colegas de trabalho, por causa da preocupação com o contágio pelo temível coronavírus

iStock/Banco de imagens

Cenas como esta, de animadas celebrações, viraram coisa do passado para a maioria das famílias e grupos de amigos e colegas de trabalho, por causa da preocupação com o contágio pelo temível coronavírus

As festas de final de ano já estão comprometidas neste 2020, mas mesmo as que vão reunir poucas pessoas, podem se transformar num foco importante de transmissão do novo coronavírus, segundo avaliação de especialistas.

Habituais neste período, as confraternizações de empresas, encontros com amigos e familiares, se tornaram um risco nestes tempos de pandemia e, por conta disso, é impossível ignorar os alertas.

“Evite todas as reuniões que envolvam pessoas que não residam na mesma casa que você e que ocasionem aglomerações”, diz o infectologista Pedro Mathiasi, superintendente de Qualidade e Segurança do hospital HCor. Para ele, esses encontros poderão resultar em um boom de casos de Covid-19 na primeira quinzena de 2021.

De acordo com Mathiasi, mesmo que os números da doença se estabilizem nos próximos dias, o que parece pouco provável, esse movimento não é carta branca para o relaxamento.

“A preocupação que tivemos desde o início para evitar o colapso no sistema de saúde não pode ser esquecida. É fundamental que as pessoas evitem qualquer chance de se contaminarem no mesmo período, lembrando da quantidade de leitos existentes tanto na rede pública quanto na privada”, destaca.

Também na linha de frente do combate à pandemia de Covid-19, a infectologista do Serviço de Controle de Infecção do HCor, Daniela Bergamasco, faz coro às palavras de Mathiasi. “Apesar de estarmos cansados e de essa ser uma época festiva, não é momento de abrirmos mão dos cuidados”, comenta.

Os especialistas listaram seis procedimentos que consideram fundamentais na prevenção ao coronavírus, no caso de a reunião presencial for mesmo acontecer. Para eles, é imprescindível que as pessoas respeitem todo os protocolos de segurança para minimizar riscos.

Inovação e tecnologia são as marcas do HCor Campinas

Inaugurado em agosto de 2010, o Hospital do Coração de Campinas se dedica a prestar serviços de qualidade, com excelência profissional no diagnóstico e tratamento das doenças cardiovasculares, incluindo as doenças neurovasculares.

Investindo constantemente em inovação e tecnologia de ponta, o hospital possui hoje duas unidades: unidade hospitalar (internações/cirurgias) e unidade ambulatorial (consultas /exames), totalmente equipadas com o que há de mais moderno.

A unidade hospitalar possui centro cirúrgico, setor de hemodinâmica, consultórios, salas de procedimentos, UTI e apartamentos, tudo em uma localização privilegiada, com acesso rápido e seguro. (AAN)

Escrito por:

Da Agência Anhanguera de Notícias