Publicado 18 de Dezembro de 2020 - 11h52

Por Alenita Ramirez

Menina de 5 anos sumida é achada morta

Wagner Souza/AAN

Menina de 5 anos sumida é achada morta

A menina de 5 anos que estava desaparecida desde final da manhã desta quinta-feira (17) foi achada morta na manhã desta sexta-feira (18), em um terreno baldio, no Bairro São Felipe, em Hortolândia. O corpo estava enrolado em um saco plástico e foi encontrado por um pai de santo, a cerca de 100 metros da casa da família. O padrasto da criança confessou o crime. A localização do corpo gerou revolta e briga.

Maria Clara Calixto Nascimento tinha sumido por volta do meio-dia, da casa da mãe, no bairro Vila Real Continuação, onde mora com a mãe o padrasto. O corpo foi achado no bairro vizinho.

Quando do desaparecimento, a menina estava com o padrasto, segundo a mãe, uma encarregada de produção, de 25 anos. Foi ela quem percebeu e registrou boletim de ocorrência do sumiço. Franciéle Kauane Viana Nascimento, relatou para a polícia que estava trabalhando e quando foi em casa para almoçar, perguntou ao marido sobre a filha, o qual respondeu que a criança estava na casa da vizinha, brincando.

Ela seguiu até a casa da vizinha, mas percebeu que ninguém estava no imóvel. Então ligou para a vizinha que a avisou que não estava em casa desde o período da manhã. Franciéle entrou em desespero e chamou a Polícia Militar (PM) e a Guarda Municipal (GM). Também foi compartilhado nas redes sociais, foto da garotinha.

Nesta sexta-feira pela manhã, por volta das 8h30, a família e amigos saíram para fazer buscas e distribuir cartaz com foto da criança, pelas imediações da casa, quando surgiu um pai de santo, em um carro, e avisou que havia achado o corpo da menina em um terreno baldio. A imprensa que acompanhava a família e o grupo, correu para o local.

A mãe reconheceu a filha e desesperada, pegou o corpo da criança e o levou para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), com a ajuda de um amigo, em um carro, mas a criança já estava morta.

A PM e a Guarda Municipal foram acionadas e isolaram o local onde o corpo foi encontrado. A Polícia Científica também foi acionada. A delegada seccional de Americana, Martha Rocha, disse em entrevista que o padrasto da menina confessou o crime e que há indícios de que a menina teria sido abusada sexualmente, mas ainda não há a confirmação.

O padrasto da menina tem passagem criminal por estupro. Na noite de ontem ele havia prestado depoimento na delegacia da cidade e tinha negado ter cometido qualquer crime.

Confusão

Menina de 5 anos sumida é achada morta

Ao avistarem o corpo no mato, o pai da criança ficou abalado e pediu para a imprensa não filmar e passou a discutir com os jornalistas. No desespero, ele rasgou o saco em que estava o corpinho. A mãe acreditou que a menina se mexia e a pegou nos braços e a levou para a UPA. Um homem que estava no local, foi para cima dos cinegrafistas da VTV Gente e Record de São Paulo e os agrediram. O homem chegou a quebrar o vidro traseiro do carro da TV Record.

Escrito por:

Alenita Ramirez