Publicado 19 de Dezembro de 2020 - 9h47

Por AFP

O jovem que atropelou e matou 10 pessoas em abril de 2018 em Toronto dirigindo uma van estava consciente de seus atos e não pode alegar irresponsabilidade criminal, disse o promotor na sexta-feira no último dia de julgamento.

Alek Minassian, que sofre uma forma severa de autismo, admitiu os fatos e o julgamento deveria determinar se estava com plena consciência no dia da tragédia, a fim de declará-lo criminalmente responsável ou não.

Desde a abertura do processo em 10 de novembro, o homem de 28 anos alegou irresponsabilidade criminal.

A juíza de Toronto Anne Molloy anunciou que dará seu veredicto em 3 de março de 2021, após um julgamento realizado totalmente por videoconferência através do Zoom devido à pandemia.

O promotor Joseph Callaghan considerou que o transtorno do espectro autista (TEA) do acusado com não o impediu de tomar decisões deliberadas e perceber que suas ações eram ilegales e moralmente repreensíveis.

et/ahe/ll/aa

Escrito por:

AFP