Publicado 18 de Dezembro de 2020 - 17h47

Por AFP

O austríaco Toto Wolff, chefe da equipe Mercedes de Fórmula 1, não está preocupado com a renovação do contrato do heptacampeão mundial Lewis Hamilton, conforme garantiu nesta sexta-feira em entrevista coletiva por vídeo.

Poucas horas depois, Hamilton disse que as conversas começarão "nos próximos dias", em declarações na cerimônia de premiação da Federação Internacional do Automóvel (FIA). Antes, Wolff havia compartilhado sua garantia sobre isso.

"Temos tido tanto sucesso no campeonato há sete anos (todos os títulos de construtores para a Mercedes e seis títulos de pilotos para Hamilton e um para Nico Rosberg desde 2014) que não vejo razão para não continuar", afirmou.

"Ele está no seu melhor e deve continuar assim por um tempo, então continuar juntos não é um problema", destacou.

"Se quer saber porque ainda não assinamos contrato, é fácil: sempre priorizamos o campeonato para não nos distrairmos com conversas que por vezes são difíceis", acrescentou o dirigente da equipe alemã.

"E também porque ele pegou covid-19 (o teste de Hamilton deu positivo no final de novembro) e nós nos atrasamos um pouco, mas não estamos preocupados, será feito", disse.

"Não marcamos data porque não queremos ficar sob pressão (da imprensa). Será feito mais cedo ou mais tarde, antes dos testes de inverno (no hemisfério norte)", no início de março.

Hamilton, que completa 36 anos em janeiro, igualou o recorde de sete títulos mundiais do alemão Michael Schumacher nesta temporada.

Em 2008, o piloto inglês foi campeão pela primeira vez com a McLaren e os outros seis foram com a Mercedes, onde chegou em 2013.

Após o último Grande Prêmio da temporada de 2020, em Abu Dhabi, no domingo, o heptacampeão disse que espera que as negociações sejam encerradas antes do Natal.

"Quero estar aqui no próximo ano porque penso que ainda temos coisas a fazer na pista e especialmente fora", declarou.

pel/ole/gh-dr/lca

DAIMLER

Escrito por:

AFP