Publicado 18 de Dezembro de 2020 - 12h27

Por AFP

O presidente francês Emmanuel Macron, que contraiu covid-19 e sofre de um "cansaço significativo", continua trabalhando remotamente nesta sexta-feira (18), de sua residência oficial perto de Paris, um dia após informar seu contágio.

O anúncio obrigou vários líderes europeus a se isolarem.

Sem divulgar detalhes, a Presidência informou apenas que o chefe de Estado foi instalado em La Lanterne, residência à disposição dos líderes franceses em Versalhes.

No dia anterior, o porta-voz do governo, Gabriel Attal, observou que Macron tinha "sintomas reais, tosse e um cansaço significativo".

Visivelmente, o contágio aconteceu durante a maratônica cúpula da UE na última quinta e sexta-feira, segundo uma fonte próxima ao Executivo.

Nela, Macron esteve negociando 20 horas ininterruptas com os líderes dos 27 países-membros, incluindo uma noite. Isso forçou vários líderes europeus a adotarem medidas de isolamento e a mudarem suas agendas.

pol-pid/fka/ial/es/jvb/tt

Escrito por:

AFP