Publicado 16 de Dezembro de 2020 - 20h18

Por AFP

O Liverpool venceu o Tottenham por 2 a 1 nesta quarta-feira na partida de maior destaque da 13ª rodada da Premier League, e abriu uma pequena vantagem no topo da tabela aproveitando os vacilos de Southampton e Leicester: o primeiro empatou com o Arsenal (1 -1) e os "Foxes" perderam para o Everton (2-0).

Um gol no fim da partida, do atacante brasileiro Roberto Firmino, levou o Liverpool a se consolidar na liderança isolada.

Com 28 pontos, os "Reds" somam três pontos a mais que sua vítima desta quarta-feira, e 4 de vantagem sobre Southampton e Leicester.

O Tottenham, de José Mourinho, pode lamentar as oportunidades perdidas e a falta de sorte no primeiro gol, do egípcio Mohamed Salah, cujo chute foi desviado antes de superar o goleiro Hugo Lloris (26).

Os "Spurs" empataram em um contra-ataque brilhante e um passe milimétrico do argentino Giovanni Lo Celso para o sul-coreano Son Heung-min, que mostrou sua frieza diante de Alisson (33).

Mas o gol da vitória do Liverpool veio na cabeçada de Firmino após um escanteio aos 90 minutos. O triunfo dramático lembra os alcançados pelo Liverpool quase no apito final na temporada passada, quando se sagrou campeão.

"Perdeu o melhor time", lamentou Mourinho no final do jogo em entrevista ao Amazon Prime Video. "Um empate teria sido um mau resultado, levando em consideração a nossa atuação. Então imagine o que sentimos com esta derrota. É um resultado muito injusto", insistiu o treinador português, enquanto que para o técnico dos Reds, o alemão Jurgen Klopp, a vitória de sua equipe foi "absolutamente merecida".

Depois do Chelsea na terça-feira, agora foi a vez de Southampton e Leicester desperdiçaram a chance de assumir provisoriamente a liderança da Premier League, depois de empatar com o Arsenal (1-1) e perder para o Everton (2-0).

O Arsenal de Mikel Arteta (15º) encerrou sua péssima sequencia marcando um ponto no Emirates Stadium contra uma das revelações da temporada. Enquanto isso o Southampton subiu ao pódio (3º com 24 pontos), 14 pontos a mais que os "Gunners".

Depois de quatro derrotas consecutivas em casa, os londrinos ficaram à beira de uma quinta, o que nunca havia acontecido com eles antes.

O ex-jogador do Arsenal, Theo Walcott, superou o goleiro Bernd Leno para fazer 1 a 0 aos 18 minutos.

No segundo tempo os Gunners voltaram dispostos a impedir uma nova derrota e aos sete minutos o gabonês Pierre-Emerick Aubameyang (52) marcou seu primeiro gol desde o dia 1º de novembro.

O Arsenal ainda ficou com um jogador a menos, faltando quase meia hora para o fim após a expulsão do brasileiro Gabriel.

Enquanto isso o Leicester tampouco conseguiu tomar as rédeas do campeonato inglês ao perder em casa para o Everton (5º), que confirmou sua nova sequência positiva.

Escrito por:

AFP