Publicado 16 de Dezembro de 2020 - 16h18

Por Estadão Conteúdo

O secretário de Comércio Exterior e Assuntos Econômicos do Ministério das Relações Exteriores, embaixador Sarquis José Buainain, reconheceu nesta quarta-feira, 16, que o Brasil tem desafios no combate ao desmatamento ilegal, mas argumentou que o governo tem tomado medidas para combater os problemas na área ambiental.

"O fundo da Amazônia está em discussão com seus financiadores e deve ser reativado em breve", afirmou, no evento de lançamento do Relatório Econômico de 2020 da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) sobre o Brasil.

No documento, a OCDE enfatiza a necessidade de se fortalecerem os esforços de combate ao desmatamento ilegal e pede a garantia de pessoal e orçamento adequado para as agências ambientais. O relatório recomenda "evitar o enfraquecimento do atual marco legal de proteção, incluindo áreas protegidas, o código florestal e enfocar o uso sustentável do potencial econômico da Amazônia".

O secretário especial de Relacionamento Externos da Casa Civil, Marcelo Barros Gomes, reforçou que o Brasil irá adotar todos os critérios exigidos pela entidade na área ambiental. "Queremos cumprir no menor tempo possível a convergência plena do País para todos os instrumentos e padrões internacionais da OCDE na área ambiental e de gestão de resíduos", acrescentou.

Escrito por:

Estadão Conteúdo