Publicado 19 de Novembro de 2020 - 5h30

Sete dias. A sentença mortal da personagem Samara, em O Chamado, se tornou um marco na cultura pop com o filme americano de 2002, dirigido por Gore Verbinski, baseado na obra do autor japonês Koji Shiraishi. A história, no entanto, já havia virado filme antes, pelas mãos do cineasta Hideo Nakata, em 1998, no Japão. 

O longa-metragem original chamou a atenção, a ponto de ganhar uma versão no Ocidente, e, assim, se tornou o primeiro grande filme comercial a levar o gênero do terror japonês, chamado de J-Horror, para o mundo. 

Mais de 15 anos depois, O Chamado, o original, japonês,volta agora para as telas de cinema brasileiras para um festival com sete filmes, que tiveram destaque no gênero japonês desde então. A partir desta quinta-feira, 22, até o dia 28 de novembro, 40 salas da rede Cinépolis em todo o País, incluindo Campinas (Campinas Shopping) vão receber o JFX Horror, Festival de Horror Japonês. 

A cada dia de festival, um dos filmes selecionados terá uma sessão às 21h, de forma simultânea em todos os cinemas participantes. O JFX é uma iniciativa da Sato Company, distribuidora de conteúdo audiovisual japonês no Brasil. 

Invocações

A maratona de filmes começa com títulos recentes da franquia de O Chamado, os longas A Invocação e A Invocação 2, de 2012 e 2013, que serão exibidos nos dias 22 e 23, respectivamente (confira a programação nesta página). Ambos foram dirigidos por Tsutomu Hanabusa e têm como foco a personagem Sadako Yamamura, que nos filmes americanos foi renomeada para Samara.

Em seguida, é a vez do encontro da franquia de O Chamado com outra série de sucesso no Japão, os filmes O Grito. Dirigido por Koji Shiraishi, o filme O Chamado x O Grito, de 2016, traz um fantasma que surge da fusão das duas personagens demoníacas das séries, Kayako Saeki e a Sadako Yamamura.

No dia 25, será exibido O Grito 3, de Masayuki Ochiai. Nos dias posteriores, os clássicos O Chamado e O Chamado 2 retornam ao cinema, nos dias 26 e 27. Encerrando o festival, no dia 28, está o filme Kotodama - A Maldição, também do cineasta Masayuki Ochiai. 

Apenas Kotodama e O Grito 3 terão legendas em português. O restante dos filmes será apresentado com cópias dubladas. Os ingressos estão disponíveis nas bilheterias de cada sala de cinema. (Estadão Conteúdo)